Decex detalhou em workshop como o drawback pode ser utilizado pelas empresas

Em workshop promovido pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), com o apoio do Sinproquim, no dia 9 de novembro, na sede da Abiquim, Marcelo Landau, analista do Departamento de Operações do Comércio Exterior (Decex), fez uma apresentação sobre o sistema drawback eletrônico e integrado. Landau mostrou como as empresas podem utilizar o sistema para elevar exportações e ganhar competitividade.

 O regime de drawback, que suspende ou isenta de tributos os insumos utilizados na produção de bens destinados à exportação, importados ou adquiridos no mercado interno, abrange as operações de transformação, beneficiamento, montagem, renovação ou recondicionamento e acondicionamento, com exceção de embalagens destinadas exclusivamente para o transporte. Em 2015, as importações amparadas pelo regime de drawback foram superiores a R$ 28,5 bilhões.

 Veja a íntegra da apresentação feita pelo Decex.