Faturamento da indústria química paulista em 2019 cairá para cerca de R$ 73,4 bilhões

A baixa atividade econômica no País e o crescente volume de importações tiveram forte impacto na indústria química paulista. Estimativa realizada pelo Sinproquim aponta para uma queda de 3,9% no faturamento líquido de produtos químicos de uso industrial em 2019, que deve alcançar cerca de R$ 73,4 bilhões. A redução reverte a tendência de alta registrada nos últimos cinco anos, período em que o faturamento aumentou de R$ 54,2 bilhões em 2014 para R$ 76,4 bilhões em 2018. 

Levantamento do Sinproquim mostra também um expressivo aumento nas importações e forte queda nas exportações de produtos químicos de uso industrial nas operações realizadas pela indústria paulista. De janeiro a agosto de 2019, as vendas externas desses produtos somaram US$ 1,879 bilhão, valor 7,35% menor do que o registrado no mesmo período de 2018. As importações, ao contrário, cresceram 27,94%, alcançando US$ 3,077 bilhões. 

A indústria paulista de produtos químicos de uso industrial tem relevante participação no setor químico nacional. A estimativa é de que esses produtos respondam por 34% do faturamento global da indústria brasileira de produtos químicos de uso industrial, que deve alcançar, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), R$ 217,6 bilhões em 2019. O Estado de São Paulo é o maior polo de empresas químicas do País, concentrando cerca de 1.750 fabricantes de produtos químicos de uso industrial.