Indústria paulista tem perspectiva de estabilidade para o segundo semestre do ano

A pesquisa “Rumos da Indústria Paulista”, realizada anualmente pela Fiesp no mês de julho, detectou que a maioria (43,9%) das 465 empresas que responderam à consulta espera ter no segundo semestre deste ano um desempenho praticamente semelhante ao dos seis primeiros meses do ano e que 20,4% pretendem ampliar o quadro de empregados. A avaliação em relação ao primeiro semestre foi de estabilidade: 36,6% responderam que tiveram um desempenho melhor do que nos seis primeiros meses de 2017, porcentual praticamente igual (36,1%) aos das que afirmaram ter tido um semestre pior, na mesma comparação. 

Para as empresas de médio e grande porte, a sensação de melhora é maior do que a de piora: 48% acreditam em um desempenho melhor e 28% em um pior. No caso das de pequeno porte, o resultado é inverso: 31,9% acreditam em melhora e 39,6% em piora.

Em termos de vendas, cerca de 40% esperam melhora moderada, com aumento próximo a 3% em relação a 2017. Embora modesto, esse é o melhor resultado detectado pela pesquisa desde 2013, ano em que a expectativa média de aumento foi de 5,4%.

Em relação à recuperação das vendas após a paralisação dos caminhoneiros, 41,7% afirmaram estar recuperando parcialmente seus volumes de vendas e 5,4% recuperaram totalmente o patamar das vendas.