Sinproquim lança estudo sobre comércio internacional paulista com blocos econômicos

Em 2018, as empresas instaladas no Estado de São Paulo importaram US$ 23,72 bilhões e exportaram US$ 4,78 bilhões em produtos químicos. O Mercosul, o Nafta e a União Europeia responderam, em conjunto, por 57,7% do total das importações e por 57,5% das exportações paulistas.

No ano passado, do total das importações de produtos químicos realizadas por São Paulo, a União Europeia respondeu por US$ 7,32 bilhões, o Nafta por US$ 6,75 bilhões e o Mercosul por US$ 857 milhões. Os demais blocos somaram US$ 8,79 bilhões. Os resultados das exportações em 2018, por blocos, foram os seguintes: Mercosul (US$ 1,17 bilhão), Nafta (US$ 1,05 bilhão) e União Europeia (US$ 530 milhões). Os demais blocos e países representaram US$ 2,03 bilhões.

Com o Info-Q Blocos Econômicos, o Sinproquim busca fornecer dados que auxiliem a indústria química a analisar o fluxo e as tendências de comércio com os blocos econômicos, cuja formação facilita as trocas entre países ao desenvolverem soluções para problemas comerciais em comum por meio da redução ou isenção de impostos e de tarifas alfandegárias, entre outras medidas. O foco do trabalho são os dez blocos econômicos que se destacam no cenário mundial e nas trocas comerciais com o Brasil.